sexta-feira, 18 de novembro de 2011

2º ano Santa Inês - REVISÃO e DOWNLOADS


Vamos a uma breve revisão para a prova trimestral, sempre que quiserem ilustrações e mais detalhes baixem as aulas:

AULA DE AGRICULTURA




AULA DE INDÚSTRIA NA EUROPA E NO RESTO DO MUNDO + COMÉRCIO

SETOR PRIMÁRIO

AGRICULTURA
- Itinerante: sistema agrícola de subsistencia, rotação de culturas, técnicas arcaicas e com mão-de-obra familiar e desqualificada.
- Jardinagem: técnica milenar típica de países asiáticos na plantação de arroz, são feitos pequenos jardins para a retenção da água da chuva. Se for realizada em montanha o nome vira terraceamento.
- Moderna: sistema agrícola típico de países desenvolvidos, onde se utiliza mão-de-obra qualificada, seleção de sementes e máquinas.
- Plantation: sistema típico de países subdesenvolvidos, monocultura para exportação utilizando mão-de-obra barata.
- Transgênicos: Organismos geneticamente modificados, possuem uma série de vantagens como: resistência a pragas, maior produtividade e redução de custos; mas tbm uma séria de desvantagens como: pode fazer mal a saúde e pode destrui a cadeia alimentar.
- Orgânicos: produtos plantados sem o uso de trangênicos e nem agrotóxicos, faz bem a saúde e tem todo um cuidado ambiental, a única desvantagem é que é mais caro que o normal.
- Revolução Verde: Mudanças das técnicas de produção agrícolas impostas pelos EUA e pela ONU aos países subdesenvolvidos (incluindo o Brasil) na década de 1950 para tentar erradicar a fome mundial. Conseguiram um aumento da produtividade através da utilização maciça de agrotóxicos e máquinas. O problema é que originou um gigantesco êxodo rural e uma dependência tecnológica estrangeira.
- Problemas ambientais causados pela agricultura: desmatamento, erosão, poluição dos rios, contaminação do solo, etc.

SETOR SECUNDÁRIO
INDÚSTRIA:
História: começou com o artesanato, passando pela manufatura, chegando até a maquinofatura através da Revolução Industrial (depois pasando por mais duas revolução, a 2ª com a utilização do petróleo e a 3ª com o computador)

*REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS:

A Primeira Revolução Industrial ocorreu na Inglaterra, no século XVIII (1780-1830). A Inglaterra foi o primeiro país a passar por esta revolução.
O ramo característico da Primeira Revolução Industrial é o têxtil de algodão. Ao seu lado, aparece a siderurgia, dada a importância que o aço tem na instalação de um período técnico apoiado na mecanização do trabalho. A tecnologia característica é a máquina de fiar, o tear mecânico. Todas são máquinas movidas a vapor originado da combustão do carvão, a forma de energia principal desse período técnico. O sistema de transporte característico é a ferrovia, além da navegação marítima, também movida à energia do vapor do carvão.

A Segunda Revolução Industrial começou por volta de 1870. Mas a transparência de um novo ciclo só se deu nas primeiras décadas do século XX. Foi um fenômeno muito mais dos Estados Unidos que dos países europeus.
A Segunda Revolução Industrial tem suas bases nos ramos metalúrgico e químico. Neste período, o aço torna-se um material tão básico que é nele que a siderurgia ganha sua grande expressão. A indústria automobilística assume grande importância nesse período. O trabalhador típico desse período é o metalúrgico. O sistema de técnica e de trabalho desse período é o fordista, termo que se refere ao empresário Ford, criador, na sua indústria de automóveis em Detroit, Estados Unidos, do sistema que se tornou o paradigma de regulação técnica e do trabalho conhecido em todo o mundo industrial.
A tecnologia característica desse período é o aço, a metalurgia, a eletricidade, a eletromecânica, o petróleo, o motor a explosão e a petroquímica. A eletricidade e o petróleo são as principais formas de energia.
A forma mais característica de automação é a linha de montagem, criada por Ford (1920), com a qual introduz na indústria a produção padronizada, em série e em massa.
Com o fordismo, surge um trabalhador desqualificado, que desenvolve uma função mecânica, extenuante e para a qual não precisa pensar. Pensar é a função de um especialista, o engenheiro, que planeja para o conjunto dos trabalhadores dentro do sistema da fábrica.

A Terceira Revolução Industrial tem início na década de 1970, tendo por base a alta tecnologia, a tecnologia de ponta (HIGH-TECH). As atividades tornam-se mais criativas, exigem elevada qualificação da mão-de-obra e têm horário flexível. E uma revolução técnico-científica, tendo a flexibilidade do toyotismo (Just-in-time). As características do toyotismo foram desenvolvidas pelos engenheiros da Toyota, indústria automobilística japonesa, cujo método foi abolir a função de trabalhadores profissionais especializados para torná-los especialistas multifuncionais, lidando com as emergências locais anonimamente.
A tecnologia característica desse período técnico, que tem início no Japão, é a microeletrônica, a informática, a máquina CNC (Controle Numérico Computadorizado), o robô, o sistema integrado à telemática (telecomunicações informatizadas), a biotecnologia. .
A verticalização do tempo fordista cede lugar à horizontalização. Com a horizontalização terceirizada e subcontratada, o problema dos altíssimos investimentos que a nova tecnologia pede é contornado e o controle da economia agora transnacionalizada fica nas mãos de um punhado ainda menor de empresas. Sob a condução delas, a velha divisão imperial do planeta cede lugar à globalização.


Tipos de Indústria:
a) Bens de Produção: tbm chamadas de indústria de base, fabricam para outras indústrias, por exemplo: petroquímica, siderúrgica, metalúrgica, etc. Localizam-se perto de fontes de matéria-prima.
b) Bens de Capital: tbm chamadas de intermediárias, fabricam máquinas, motores e autopeças para outras indústrias. Localizam-se perto de outras indústrias.
c) Bens de Consumo: tbm chamdas de finais, pois o consmidor é o destino final. São as mais diversificadas. Podem se dividir em: duráveis (carros, eletrônicos...) e não-duráveis (alimentos, remédios...)

Fatores locacionais:
a) mão-de-obra barata
b) mão-de-obra qualificada
c) incentivos fiscais
d) perto de fontes de matéria-prima
e) rede de transportes
f) Perto do mercado consumidor

INDÚSTRIA NOS ESTADOS UNIDOS
- Maior potência mundial
- Possui as maiores empresas e a maior influência
- Enorme território
- Rico em recursos naturais
- Possui um enorme mercado consumidor interno e externo
- A região norte foi colônia de povoamento, ou seja, não foi explorada pelos britânicos
- Emprestou uma fortuna para os países destruídos na 2ª Guerra
- Possui diversas regiões industriais, principais: Nordesde (mais antiga e diversificada), Texas (indústria espacial, petrolífera e computadores), Sul (Fumo, têxtil e turística) e o Vale do Silício (alta tecnologia)
Exemplos de empresas: McDonald's, Coca-Cola, Microsoft, Apple, Ford, GM, etc.

INDÚSTRIA NA EUROPA
- Possui diversas potências econômicas
- Juntas se tornam a maior economia mundial
- Possuem um problema em comum: a falta de trabalhadores ocasionado pelo envelhecimento da população.
Reino Unido:
- 1º país a se industrializar (Revolução Industrial - 1760), motivos: reservas de carvão, colônias, burguesia no poder e tecnologia.
- Já não é a mesma potência dos séculos XVIII E XIX. Motivos: esgotamento do carvão e troca da matriz energética mundial, perda de colônias, passou por 2 guerras mundiais em seu território e enormes privatizações.
- exemplos e empresas: Unilever, Umbro, Jaguar, etc.
França:
- 2º país do mundo a se industrializar (1800)
- Os motivos para ascensão e relativo declínio são os mesmo do Reino Unido
- Exemplos de empresas: Carrefour, Renault, L´óreal, etc.
Alemanha:
- Industrializou-se somente após a sua unificação (1871)
- Passou por 2 guerra e perdeu ambas
- Se desenvolveu durante a guerra fria com a ajuda dos EUA que injetou dinheiro na Alemanha Ocidental.
- Exemplos de empresas: Mercedes, BMW, VW, Bayer, Alianz, etc.

INDÚSTRIA NO JAPÃO
- É um país pequeno, sem recursos naturais e que têm uma séria de desastres naturais.
- Se industrializou somente em 1900
- Foi arrasado após a 2ª guerra
- Após a Guerra investiu em educação (mão-de-obra qualificada) e em indústrias de alta-tecnologia.
- Exemplos de empresas: Nintendo, Sony, Canon, Toshiba, etc.

INDÚSTRIA NOS PAÍSES EMERGENTES
- Países com industrialização tardia (após 1950)
- Dividem-se em:
a) Países que priorizaram o mercado interno (Brasil, Argentina, México, Índia, etc.)
- Todos com imensas dívidas externas
- A maioria das industrias são transnacionais que buscaram mercados consumidores
b) Países que priorizaram o mercado externo (Cingapura, Indonésia, Taiwan, Coreia do Sul, etc.)
- Não possuem riquezas naturais consideráveis
- Oferecem às empresas transnacionais mão-de-obra barata e incentivos fiscais

INDÚSTRIA NA CHINA
- País que passou por uma abertura econômica que não veio acompanhada por uma abertura política. Possui um governo extremamente autoritário.
- Implantação das ZEE´s (Zonas Econômicas Especiais): regiões onde se oferecem mão-de-obra barata e abundante, além de incentivos fiscais.
- Possui enorme potencial de mercado consumidor
- Berço da pirataria mundial

FONTES DE ENERGIA
Podem ser divididas em:
Renováveis: continuam disponíveis depois de utilizadas. Ex.: Hídrica, Eólica, Solar, etc.
Não-Renováveis: são limitadas ou demoram milhões de anos para se formar. Ex.: Petróleo, Gás Natural, Carvão, etc.

SETOR TERCIÁRIO

COMÉRCIO
- Existem hoje uma total interdependência mundial, onde todos países dependem uns dos outros economicamente.
- EUA, Japão e União Européia são responsáveis por 60% das trocas comerciais (se for incluída a China pula para 80%)
- OMC (Organização Mundial do Comércio) - é o regulador do comércio mundial
- Mecanismo Econômicos: Monopólio (que pode causar o dumping) e Oligopólio (que pode causar o cartel)
- Monopólio: quando uma empresa possui todo (ou praticamente todo) mercado
- Oligopólio: quando poucos empresas possuem todo (ou praticamente todo) mercado
- Cartel: quando empresas concorrentes combinam o preço (sempre para cima)
- Dumping: quando alguma empresa baixa o preço de seu produto para tirar a concorrência do mercado.

BLOCOS ECONÔMICOS
- União Européia: maior, mais antigo e mais desenvolvido, possui inclusive moeda única.
- ALCA: Área de Livre Comércio entre as Américas, proposta dos EUA, mas totalmente repudiada pelos países latino-americanos (menos Cuba que não fazia parte do acordo)
- NAFTA: Livre comércio somente entre EUA - Canadá - México
- Mercosul: Livre comércio entre Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina e Venezuela, esbarra nas rivalidades regionais.
- APEC: futura área de livre comércio que vai entrar em vigor em 2020, prometendo ser o maior bloco de todos. Inclui todos países do Pacífico.

5 comentários: